Três grandes redes de sites na Internet vieram recentemente a público
demonstrar o seu apoio ao sistema de filtragem da Internet Content Rating
Association (ICRA), reformulado em Setembro passado, e que funciona
através de um processo de "auto-classificação" contextualizada (ver Notícias
Relacionadas). Com a sua acção a AOL Time
Warner, a Yahoo! e a Microsoft Network pretendem
encorajar outras empresas Internet a adoptar o sistema na esperança de
evitar uma regulação governamental.



O modelo da Internet Content Rating Association é considerado mais
flexível do que os apresentados habitualmente. Normalmente, quando se
pretende bloquear sites utiliza-se um programa de filtragem que fornece uma
lista de endereços Internet. Utilizando este modelo gratuito de filtragem,
os pais podem assinalar conteúdos potencialmente objectáveis - como nudez
feminina ou jogos de sorte e azar - nos sites, aprovando ou desaprovando
categoria a categoria. Os educadores podem também fazer o download de
listas de sites bloqueados que podem ser acrescentados ao programa.



"É um sistema que funciona com base na 'auto-identificação'
voluntária por parte dos sites - e não na censura - na Internet", afirmou
Mary Lou Kenny, directora da ICRA North America, em declarações à Associated Press.



As empresas que estão a apoiar a iniciativa pretendem incentivar as
redes de sites e sites de menor dimensão a aderirem ao processo de
"auto-avaliação" deste novo modelo, que quando utilizado pode por exemplo
negar automaticamente o acesso a sites que não estejam classificados por
ele.



O congresso norte-americano e as empresas Internet têm mantido uma
relação atribulada no que diz respeito à pornografia na Web. Foram
realizadas várias tentativas de legislar a existência de conteúdos
explícitos na Internet, mas são travadas ou anuladas em tribunal.



"Acreditamos que uma boa 'cidadania' empresarial e ferramentas que
ajudem os pais a tomar as decisões correctas é uma muito melhor alternativa
do que a regulação governamental", defendeu Mary Lou Kenny. A directora da
ICRA afirmou ainda que já existem 200 mil sites classificados a partir do
sistema de filtragem, incluindo sites para adultos como o Playboy.com.



Segundo a Associated Press, o Interactive Gaming Council, um organismo que representa
sites de jogos de sorte e azar, também pretende encorajar os seus associados
a igualmente apoiar o novo programa. Mas existem alguns opositores ao
sistema de filtragem que duvidam da sua utilização por muitas pessoas, pois
é um programa independente que obriga ao seu download e instalação,
indicando que um anterior conjunto de padrões de filtragem, embora fosse
menos específico, era comercializada com browsers Internet.



Notícias Relacionadas:

2000-12-15 - ICRA com novo sistema de filtragem de pornografia

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.