Os resultados da análise da Faber Novel, apresentada em Portugal pelo Católica Lisbon Innovation Lab, mostram que as organizações que usam a rede social profissional para selecionar os seus futuros funcionários viram o volume de candidaturas aumentar em 49% e a qualidade das mesmas melhorar em 43%.

O estudo também classifica o sistema de recrutamento através do LinkedIn como mais rápido e menos dispendioso.

TI, Finanças, Indústria, Saúde e Educação são, por esta ordem, os cinco sectores com maior representatividade no LinkedIn. Empreendedores, comerciais, operacionais, engenheiros e informáticos são as cinco profissões mais indicadas pelos utilizadores da rede social.

A análise contabiliza em 225 milhões o número de utilizadores do LinkedIn com perfil atualizado, 20% dos quais são classificados como "candidatos ativos", ou seja, costumam procurar emprego.

Outros dados apurados pelo estudo referem que 79% dos utilizadores da rede social têm 35 anos ou mais, sendo que a média de idades se situa nos 41 anos.
Apesar de mais populares, a receita por utilizador de 0,7 dólares no Facebook ou de 2,9 dólares no Twitter está muito aquém do ARPU de 16,3 dólares apurado para o LinkedIn.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.