O Anonymous Brasil reivindicou esta semana ataques informáticos aos dois maiores bancos privados brasileiros. Os hackers invocam tratar-se de uma ação de protesto contra a corrupção e prometem continuar durante, pelo menos, mais uma semana, relata a Associated Press em São Paulo.

De acordo com a agência noticiosa, ontem o grupo de hacktivistas afirmava no seu perfil do Twitter ter levado a cabo com sucesso uma investida contra o Banco Bradesco SA, considerado o segundo maior banco privado do país.

Num comunicado aos meios, a instituição de crédito reconhecia que o seu site tinha sofrido "interrupções momentâneas", devido ao elevado tráfego registado, mas que nunca chegou a ficar offline. A AP refere, porém, que durante as "sucessivas tentativas" para aceder ao site este se encontrou sempre indisponível.

Ao que tudo indica o ataque de negação de serviço (em que um site é alvo de sucessivos acessos, deixando de conseguir dar resposta às solicitações) registado ontem faz parte de uma ação que deverá prolongar-se durante os próximos dias.

O primeiro alvo foi o maior banco privado do Brasil, que esteve debaixo de fogo na segunda-feira, com os hackers a avisarem que este seria o primeiro de vários ataques. O Itau Unibanco Banco Multiplo SA reconheceu que o seu site esteve offline grande parte do dia, "tendo a normalidade sido resposta depois de identificado o problema".

Os bancos são os mais recentes focos de atenção do grupo, o que já mereceu um comunicado por parte da federação brasileira da Banca, avisando que pediu a aprovação de uma lei que criminalize os ataques e a fraude informática.

Na semana anterior tinha sido a vez dos sites do governo e tribunal ficarem offline com a "ajuda" da "delegação" do Anonymous no Brasil, que disse agir contra o desalojamento de 5 mil pessoas de uma favela.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Joana M. Fernandes

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.