A Comissão de Comércio norte-americana (FTC) decidiu abrir uma investigação preliminar relativamente ao negócio de 2,3 mil milhões de euros que envolveu a compra da DoubleClick por parte do Google, escreve o New York Times. A empresa está já sob a mira da União Europeia, que se revela preocupada com a possibilidade de violação da privacidade dos utilizadores.




A investigação nos Estados Unidos teve início no final da semana passada depois de ficar acordado que seria a FTC a dirigir o processo de análise ao invés do Departamento de Justiça.




O acordo entre o Google e a DoubleClick une duas das empresas com mais influência no mercado online, um motivo de preocupação também para diversas companhias a actuar no mesmo sector e para as organizações que defendem a privacidade dos utilizadores.




O Centro de Informação para Privacidade Eletrónica (EPIC) e o Centro para a Democracia Digital (CDD), tinham reclamado junto da FTC, no final de Abril, solicitando que a agência vetasse o acordo entre as duas empresas, a menos que o Google garantisse a privacidade dos utilizadores, incluindo o bloqueio a informações que pudessem identificar os internautas após estes encerrarem as suas sessões numa página do Google, nomeadamente as cookies.




O motor de busca armazena dados sobre a buscas e hábitos de navegação de milhões de utilizadores,enquanto que o DoubleClick verifica as actividades dos internautas através de cookies incluídos nos banners e trocando informações acerca deles com os anunciantes para ajudá-los a chegar aos seus targets.


Estes argumentos, somados ao facto da empresa responsável pelo principal motor de busca online ter rejeitado o fornecimento de informações acerca dos planos de compra ao regulador, fizeram com que o processo de investigação fosse aberto automaticamente. Agora, com o levantamento do processo, o Google será obrigado a facultar as informações exigidas pela autoridade




A FTC vai decidir em breve se as operações de investigação serão alargadas no que diz respeito ao acordo, o que, caso venha a acontecer, denúncia algum tipo de irregularidade no processo de transacção entre as empresas, acarretando inconvenientes tanto para as companhias como para os reguladores.




Confrontado com a situação, o Google mostra-se confiante quanto aos possíveis resultados da investigação. A compra da DoubleClick é até à data o negócio de maior grandeza efectuado pela companhia que fortaleceu a sua presença online como líder na área de publicidade na rede.




Notícias Relacionadas:

2007-05-25 - Painel europeu avalia violação da privacidade pelo Google

2007-04-16 - Google concretiza compra da DoubleClick por 3,1 mil milhões de dólares

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.