(Actualizada) A editora Leya anunciou hoje os detalhes de uma parceria com a Google que vai colocar online centenas de livros cujos direitos de autor primários são geridos pela empresa.



Os livros não estarão disponíveis na íntegra mas apenas em cerca de 25 por cento do seu conteúdo. Aos utilizadores do serviço é dada a possibilidade de adquirirem a versão original no site da editora.



A Leya não adiantou quantos livros vão passar a estar disponíveis no serviço mas o seu administrador delegado, Isaías Gomes Teixeira, admitiu que neste momento a empresa já tem prontos para disponibilizar à Google cerca de mil obras previamente digitalizadas.



Isaías Teixeira explicou que a entrada no Google Book Search é um passo na estratégia de internacionalização do grupo Leyla, que espera por esta via facilitar a divulgação de obras dos seus autores junto da comunidade portuguesa fora do país e no mercado internacional.



Para endereçar este último objectivo a empresa, que nasceu em Setembro passado da fusão de 12 empresas e foi formalmente criada já em Janeiro de 2008, planeia também avançar com a tradução de capítulos de livros para disponibilizar no serviço e facilitar a leitura de editores e leitores interessados, mas que não dominem o português.



O mesmo responsável esclareceu que os autores envolvidos na parceria foram contactados e não colocaram obstáculos à disponibilização das suas obras no serviço de pesquisa.



Paulo Barreto, director-geral da Google Portugal, revelou que a empresa está a negociar com outras editoras portuguesas um acordo semelhante ao que foi assinado com a Leya, mas escusou-se a mais pormenores.



Os livros disponibilizados no serviço de pesquisa da Google estão acessíveis na íntegra (quando são do domínio público), com apenas algum texto ou imagem (sempre que não há acordo com os editores), com 25 por cento do seu conteúdo (quando há parcerias firmadas com as editoras).



Ontem foram conhecidos os detalhes de outro acordo entre a Google e uma entidade portuguesa para disponibilizar conteúdos no mesmo serviço. Este acordo foi estabelecido com a editora da Biblioteca da Universidade de Coimbra.

O acordo assinado com a Leya surge quatro anos depois do acordo assinado com o Centro Atlântico. O editor português chegou ao serviço de digitalização de livros da empresa americana em Dezembro de 2004, quando este ainda tinha a designação de Google Print.

Nota de redacção [11-07-2008 13:52]: A notícia foi actualizada para fazer referência ao acordo do Centro Atlântico com a Google. A empresa foi a primeira editora portuguesa a integrar o serviço de digitalização, ainda em 2004.



Notícias Relacionadas:

2008-07-09 - Universidade de Coimbra junta-se à Biblioteca Digital da Google

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.