Na ação foram encerrados sete sites que só por si representavam cerca de 70% por cento dos pedidos de remoção de conteúdos, segundo mencionou Paulo Santos, da Associação Portuguesa de Defesa de Obras Audiovisuais (FEVIP), ao Correio da Manhã.

Apesar de significativos, os números ficaram aquém do total de pedidos feitos por aquela entidade, que pretendia a remoção de 115 mil links ilícitos.

Paulo Santos diz que à conta da pirataria o mercado legal está a ter um decréscimo de cerca de 40%, valor que transferido para o mercado paralelo deverá rondar os 30 milhões de euros ao ano.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.