A Microsoft acaba de lançar um alerta sobre uma nova falha de segurança detetada no Internet Explorer 9, que afeta também as versões anteriores do browser, e que coloca em risco centenas de milhões de computadores, cuja segurança pode ficar comprometida quando são visitados sites com software malicioso.

O Internet Explorer 10 não é afetado, garante a Microsoft.


A gravidade da falha detetada levou a fabricante a disponibilizar desde esta madrugada uma ferramenta específica para mitigar os potenciais danos - denominada Enhanced Mitigation Experience Toolkit, ou EMET - até resolver os problemas de segurança detetados e disponibilizar uma nova atualização do Internet Explorer.


A Microsoft não refere quando planeia lançar a versão corrigida do browser, mas especialistas em software de segurança citados pela agência Reuters
referem que o processo poderá demorar cerca de uma semana.


A ferramenta de segurança provisória pode ser descarregada a partir da página que a Microsoft dedica a este alerta, mas terá que ser instalada e configurada manualmente.


Uma situação que, de acordo com vários analistas de segurança consultadados pela agência Reuters, poderá traduzir-se em dificuldades na instalação e mesmo ao nível da compatibilidade com programas usados em ambientes de redes empresariais. Os mesmos especialistas defendem que é preferível usar browsers da concorrência até uma nova versão do IE esteja pronta.


Ainda segundo a mesma fonte, as principais empresas de software de segurança já estão a disponibilizar atualizações de software para a falha encontrada no IE, embora chamem a atenção para as probabilidades de os hackers procederem a mutações no software malicioso usado para aroveitar estas falhas.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.