As empresas do setor, assim como publicações de moda ou fashion bloggers, têm à disposição as extensões .style, .clothing, .shoes, .boutique ou .fashion, que podem acrescentar às marcas ou produtos que pretendam dar a conhecer ou vender através da Internet.

São nomes de domínio “fortemente reconhecíveis e rastreáveis na rede”, destaca a Amen em comunicado, além de “fáceis de lembrar e ótimas ferramentas de marketing para afirmar a presença online e aumentar a visibilidade de um negócio ou uma paixão” neste setor, acrescenta-se.

Os novos de domínio mencionados fazem parte de uma estratégia de diversificação que o ICANN conduz desde 2008 e que há cerca de um ano e meio teve um impulso maior com a aprovação de mais de 100 novas extensões, destinadas a substituir os tradicionais .com, .net e .org.

Os novos nomes de domínio têm gerado interesse em Portugal, mas o .pt parece continuar a ser o domínio de topo mais procurado pelas empresas portuguesas. Os dados mais recentes do CENTR, a associação europeia dos domínios ccTLD, destacavam a taxa de crescimento conseguida pelos domínios de topo portugueses no primeiro trimestre de 2015, à frente de países como a Bielorrússia, Islândia, Suíça e Estónia.

Luisa Gueifão, presidente da Associação DNS.pt, em declarações ao TeK quando os dados foram revelados, admitiu que estes números são resultado do menor crescimento de outros países, mas que também decorrem do trabalho feito desde a liberalização do domínio .pt e da promoção da aposta no domínio português como fator de confiança e de portugalidade.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.