A Motion Picture Association of America (MPAA) e a Associação da Indústria Discográfica da América (RIAA) passaram a ser membros corporativos do projecto Internet2.

Segundo as duas organizações, as suas intenções passam pela ajuda na implementação de sistemas de partilha de arquivos com o controle da gestão dos direitos de autor e acabar com a transferência ilegal de músicas e filmes.

Esta adesão surge meses depois da RIAA ter instaurado um processo judicial aos utilizadores da Internet2 que, aproveitando as altas velocidades de transferência trocavam milhares de músicas diariamente. Entre outros membros e sócios do consórcio contam-se a Cisco Systems, IBM, Microsoft, HP e a Apple.

A colaboração visa desenvolver novos métodos de distribuição de conteúdos que sirvam para estabelecer as bases de um futuro modelo de negócio. As Associações pretendem testar novas tecnologias de troca segura de arquivos, mas nenhuma das partes envolvidas deixou claro se os novos membros terão acesso a dados adicionais sobre os utilizadores da Internet2.

Para Cary Sherman, presidente da RIAA, "a Internet2 é uma incrível ferramenta para investigadores, programadores, informáticos e qualquer interessado em desenvolver as novas tecnologias. O seu valor actual e o seu potencial são extraordinários pelo que estamos satisfeitos por fazer parte desta comunidade".

Fundada a 1 de Outubro de 1996, baseada em backbones de fibra óptica capazes de suportar velocidades de 10 Gbit por segundo, a Internet2 é suportada por cerca de 200 universidades norte-americanas que utilizam este ambiente fechado para investigação.

Notícias Relacionadas:

2005-04-14 - RIAA investiga redes académicas e detecta 405 novos piratas

2005-04-13 - Indústria discográfica avança com 963 novos processos judiciais em 11 países

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.