A pesquisa da Universidade de Sussex no Reino Unido estudou 75 voluntários e observou que há uma relação direta entre a redução de densidade na zona do cérebro responsável pelo controlo das funções cognitivas e emocionais (o córtex cingulado) e a quantidade de tarefas desempenhadas em simultâneo.



Os autores do estudo, sublinham que é preciso reforçar a investigação nesta área para apurar conclusões mais definitivas e para perceber se há de facto uma relação de causa/efeito entre os dois fatores.



Esta não é a primeira pesquisa a deixar pistas para o impacto no cérebro do consumo de muita informação. Outros estudos já davam indícios de que o consumo exagerado de informação pode ser responsável por distúrbios emocionais, como a ansiedade e a depressão, défice de atenção ou concentração.



Este foi, no entanto, o primeiro trabalho que permitiu identificar uma ligação direta entre o consumo de informação em grandes quantidades e alterações na estrutura do cérebro, sublinha O Observador, que notícia a pesquisa.



Os voluntários neste estudo tinham sido escolhidos depois de responderem sobre hábitos de consumo de media, através de questionários que permitiram recolher dados sobre a forma como usavam o PC, o smartphone, tablets e outros gadgets.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.