Foi esta tarde apresentada a versão renovado do site Internet Segura, plataforma informativa sobre segurança online, que também acolhe uma linha para esclarecimentos de dúvidas e um canal para denúncia de conteúdos ilegais.



A nova versão do site aposta nos conteúdos interativos e no reforço dos materiais de apoio a professores e investigadores na área da segurança online e das ameaças mais relevantes, especialmente as que visam públicos mais jovens.



Uma das principais novidades é uma área de quizzes que ajuda os visitantes a testarem os seus conhecimentos sobre segurança online. Cada questionário tem 10 perguntas e está adaptado a utilizadores de diferentes idades - menos de 12 anos; mais de 12 anos; pais e educadores.



A segmentação de conteúdos por idades é também uma novidade da nova versão, que como explicou ao TeK Nuno Moreira, coordenador do Centro Internet Segura, tem como objetivo dirigir melhor os conteúdos a diferentes tipo de públicos, tornando o site mais apelativo.



A introdução dos quizzes tem o mesmo objetivo e foi decidida olhando às melhores práticas dos restantes projetos europeus desenvolvidos nesta área e pertencentes à rede europeia INSAFE, explicou o mesmo responsável.



A outra grande aposta da nova versão do site é o reforço da área de estudos e pesquisas, mais dirigida a investigadores e professores. A prazo o objetivo é consolidar esta área do site como um repositório de informação sobre o tema.



O novo Internet Segura ganhou ainda uma mascote que assegura destaque no site e na página de Facebook da plataforma e que passa a ser o interlocutor privilegiado para o esclarecimento de dúvidas e questões. A Inês é o "rosto" online da Linha Ajuda (acessível por telefone e no site por email) e da área de quizzes.



O Centro Internet Segura - que engloba o site, a Linha Alerta e um canal para denúncias - é coordenado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, que tem como parceiros a Direção Geral da Educação do Ministério da Educação e Ciência, a Fundação para a Computação Científica Nacional, o Instituto Português do Desporto e Juventude e a Microsoft Portugal.



Na cerimónia de apresentação do novo site Pedro Cabrita Carneiro, vice-presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia, sublinhou que a renovação tem como objetivo "atingir um conjunto de públicos de uma forma mais interativa". Também frisou que as áreas da literacia e da acessibilidade são domínios ainda com grande margem de progressão, no que se refere aos conteúdos online.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Cristina A. Ferreira

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.