A Warner Brothers contratou, em 2014, vários youtubers para produzir e publicar análises positivas ao jogo Shadow of Mordor. Apesar da legalidade dos acordos, as alegadas orientações dadas aos produtores dos vídeos para esconder o texto que evidenciava o patrocínio dos conteúdos, levou a Comissão Federal do Comércio (FTC) a iniciar uma investigação à empresa.

Dos negócios fechados entre a Warner Brothers e os vários youtubers, faziam parte alguns acordos que os obrigavam a publicar conteúdos nas redes sociais e vídeos que não podiam deixar transparecer uma imagem negativa do jogo. Coisas como bugs e glitches não poderiam aparecer e as descrições eram completas com vários links de apelo à ação dos espectadores que os remetia para o site oficial do jogo. Os youtubers foram ainda aconselhados a esconder o "selo" de patrocínio numa secção escondida do texto de apresentação do vídeo.

No total, os conteúdos patrocinados pela empresa contabilizaram mais de 5,5 milhões de visualizações com 3,7 milhões a ser exclusiva responsabilidade do vídeo produzido pelo maior youtuber da atualidade, PewDiePie.

Segundo o acordo fechado entre a distribuidora e a Comissão norte-americana, a Warner fica agora proibida de fechar negócios semelhantes no futuro. "Os consumidores têm o direito de saber se os críticos estão a dar a sua própria opinião ou estão a ser pagos para vender qualquer coisa," disse Jessica Rich, do departamento de defesa do consumidor da FTC em comunicado.

Apesar de não ser proibido fechar acordos desta natureza, ocultar patrocínios e conteúdos pagos é visto como uma prática desonesta na indústria.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.