O Movimento para criação do Partido Pirata Português (PPP) precisa de 7.500 assinaturas para poder tornar-se um partido "a sério". O passo é legalmente exigido para ganhar o estatuto e será um dos próximos na lista de tarefas do movimento, que quer encabeçar em Portugal a luta pela livre partilha de ficheiros online.

Durante uma entrevista, a publicar amanhã, sobre a posição do PPP a respeito dos últimos desenvolvimentos na luta contra a pirataria informática, os membros do movimento explicaram ainda que, para além do número de apoiantes, para atingir o estatuto de partido político o movimento necessita primeiro de terminar o seu manifesto e os seus estatutos - que deverão estar prontos "muito em breve", afirmam.

Actualmente com 230 membros registados no seu fórum de discussão, os piratas portugueses acreditam que "apesar de não registados, ou não "piratas", os apoiantes da causa do PPP são certamente a maior parte dos portugueses e, principalmente, as vítimas diárias (…) do sistema de patentes e da legislação sobre os direitos de autor".

Na sua luta pela defesa do download, organizam-se em vários grupos de trabalho procurando dar apoio àqueles que já se encontram mais sensibilizados para "os ataques" aos assuntos que defendem. A acção passará depois - quando estiver finalizado o manifesto do partido - por uma campanha massiva para recolha de assinaturas e a procura de um "impacto maior na sociedade em geral".

O movimento surgiu numa tentativa de "importar" para território nacional a ideia original do Partido Pirata Sueco - que já conta com assento parlamentar - e começou com a criação de um fórum em 2007, que fracassou no mesmo ano. Dois anos depois surgia, pelas mãos de um dos envolvidos no primeiro projecto e de novos "apoiantes das causas piratas em Portugal", um novo fórum, que deu origem à estrutura actual.

Actualmente a colaboração com as organizações internacionais "é feita em grande parte com recurso a fóruns online de discussão de ideias e troca de experiências", explica o PPP, acrescentando que o "primeiro passo para estabelecer uma base comunicativa mais sólida foi dado nos dias 16 a 18 de Abril, com a conferência do Partido Pirata Internacional" - onde foram discutidos e aprovados os estatutos desta organização e eleitos os membros do conselho directivo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.