A notícia é avançada hoje por vários jornais espanhóis que revelam que a Guardia Civil identificou várias atividades online dos jovens jihadistas, que angariavam seguidores para o Estado islâmico. Alguns jovens estariam mesmo a preparar-se para viajar para as zonas controladas pelos terroristas.

As prisões foram realizadas em Melilla, numa cidade próxima de Barcelona e em Gerona segundo confirmou o ministério do interior e a operação não está ainda terminada.

Os jovens detidos tinham diferentes funções dentro da rede, sendo que um deles administrava uma comunidade virtual onde era publicado material de propagando do Estado islâmico e um portar web que tinha mais de mil seguidores e um grande impacto em zonas de Espanha com alto índice de radicalização islâmica.

No Facebook foi também identificada a ligação a seguidores fora de Espanha, nomeadamente na América Latina e outros países, incluindo a Bélgica, França, Paquistão, Marrocos, Arábia Saudita e Estados Unidos, adianta a agência Efe.

Entre a propaganda conta-se a apologia das táticas terroristas mas também a promoção dos atos de martírio. Os jovens dedicavam-se também ao recrutamento de mulheres para integrarem os grupos e viajarem para as zonas controladas pelo Estado islâmico.

Segundo dados da polícia, nem todas as atividades decorriam em espaço virtual e existiam também vários encontros em casas privadas.

A utilização da internet e das redes sociais para disseminação de propaganda do Estdo Islâmico tem estado na mira das autoridades que têm alargado a sua vigilância para as atividades de grupos radicais online, cada vez mais usadas para angariar jovens de países europeus para a sua causa.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.