A Associação do Comércio Audiovisual de Obras Culturais e de Entretenimento identificou um membro ligado ao site de partilha ilegal de ficheiros PortugalSeries e ameaçou-o com um processo judicial. A decisão tomada pelo portal foi a mesma de outros sites contactados pela ACAPOR: encerrar a página.

Os gestores do PortugalSeries referem que a ACAPOR "identificou, ameaçou e assediou um antigo colaborador do site, que sob pena de ser alvo de um processo-crime, nos veio pedir para encerrarmos. E porque é legítimo evitar complicações a quem connosco colaborou, decidimos pelo encerramento".

Os responsáveis do site mostram-se agastados com as ações da associação portuguesa e alegam terem sido, inclusive, contactados por estúdios de produção para continuarem a promover a partilha de episódios de séries televisivas.

"Chegamos ao fim desta jornada com a certeza de termos trazido muito entretenimento a todos os nossos seguidores ajudando um pouquinho a ultrapassar estes tempos difíceis", é uma das frases que se pode ler no comunicado publicado na página do PortugalSeries.

Fica a promessa de que o PortugalSeries volta mas num formato diferente.

O TeK contactou a ACAPOR para obter declarações sobre o fecho do PortugalSeries mas não obteve resposta de ninguém da associação.

Entretanto a página Web dos representantes dos videoclubes e entretenimento em Portugal continua fora de serviço, naquilo que o presidente da ACAPOR, Nuno Pereira, acredita ser uma vingança pelo fecho do Né & Miguelito, PDCLINKS, Oxe7 e agora PortugalSeries.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.