Com o surgimento das redes sociais e uma maior adesão à internet, é inevitável que o mundo digital desempenhe um papel fundamental nos relacionamentos humanos. No entanto, deve ter-se em conta que uma relação pode ser afetada pela vida online.

Um relatório da Kaspersky Lab e da Toluna revela que 80% dos utilizadores acredita que os casais devem ter privacidade, tanto online como offline, mas mais de um terço dos utilizadores das redes sociais (31%) admite espiar os seus parceiros online. Nos casos de relações instáveis, o número chega aos 50%.

E, apesar de 70% dos utilizadores considerar as suas relações mais importantes que a sua privacidade, pelo menos 61% admitem que não querem que o seu parceiro conheça algumas de suas atividades, incluindo as online, destacando-se o conteúdo das mensagens que enviam para outras pessoas.

Aqui, são os casais infelizes que mais querem manter privadas algumas das suas ações na internet (76% em oposição a 54% dos entrevistados em relações satisfatórias) e também os mais inclinados a considerar que a sua privacidade se encontra em risco (31%) em comparação com aqueles em relações mais felizes (15%).

O resultado de uma olhadela secreta nas movimentações online dos parceiros são motivo de disputa entre os casais, com um terço (33%) a discutir após um dos parceiros ter visto algo que o outro não queria partilhar.

Contudo, o estudo não revela só más notícias. De facto, metade dos casais partilha abertamente os pins e palavras-passe dos seus dispositivos e um quarto tem as suas contas reconhecidas nos dispositivos dos seus parceiros. Já 72% dos utilizadores dizem que não têm nada a esconder de seu parceiro.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.