Reservar noites em hotéis já é uma prática recorrente com o Booking.com. Mas agora a plataforma online americana poderá ser alvo de uma investigação por práticas antitrust na Rússia.

A informação foi divulgada pelo próprio Serviço Federal Antimonopólio da Rússia (FAS, na sigla em inglês), num país onde alegadamente os contratos com os hotéis e hostels não permitem que tenham melhores preços em sites concorrentes. O órgão regulador do governo russo garante que alertou a empresa sobre a prática, mas não obteve qualquer resposta.

De acordo com a Reuters, se o FAS confirmar efetivamente que o site violou as leis da concorrência na Rússia a empresa pode ser forçada a pagar até 15% de qualquer receita que gerar no país como parte da multa.

A investigação decorre uma semana depois de o Booking.com concordar com a Comissão Europeia em alterar a forma como os descontos funcionam no site. Até ao momento a plataforma não reagiu.

Se, posteriormente, o Booking.com for obrigada a mudar a forma como faz negócios no país, não seria a primeira empresa americana a fazê-lo. A partir de 2017 a Google teve de dar aos utilizadores Android russos a opção de escolher o Yandex como o seu motor de busca padrão ao configurar um novo smartphone.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.