O Youtube pode estar a preparar a introdução de um sistema de subscrição em alguns dos canais que têm "antena" na plataforma de vídeos online da Google. A novidade deve chegar no segundo trimestre deste ano e vai funcionar primeiro em fase experimental.

Segundo avança o AdAge, os responsáveis pelo Youtube contactaram um pequeno grupo de canais para participarem na fase inicial do projeto. As subscrições devem custar entre um dólar e cinco dólares, cerca de 75 cêntimos a 3,80 euros por mês. A divisão dos lucros deve ser semelhante à da publicidade dos vídeos, onde 45% das receitas vão para os detentores dos conteúdos.

O setor de vídeos online da Google está ainda a equacionar a possibilidade de começar a cobrar pela transmissão de eventos ao vivo e pelo acesso a conteúdos já transmitidos na televisão tradicional há alguns anos, segundo contaram duas pessoas próximas aos processos de negociação.

Ainda não são conhecidos quais os primeiros canais que podem aderir ao sistema pay-per-view do Youtube, mas é esperado que canais com grandes níveis de produção online como o Machinima, o Maker Studios ou o Fullscreen estejam na linha da frente.

A reportagem não aparece como uma novidade completa já que o líder do Youtube, Salar Kamangar, tinha dado a entender que o próximo passo do serviço passava pela subscrição de conteúdos e que o modelo de distribuição pela Internet não comporta os mesmos riscos que os novos serviços de cabo e fornecedores de conteúdos que vão aparecendo.

Caso se venha a confirmar este seria mais um passo dado na consolidação do Youtube como fornecedor de vídeos e poderia passar a ser uma das principais fontes de receitas da empresa de Mountain View. Ao mesmo tempo a plataforma pode começar a concentrar mais a atenção de novos produtores e marcas que queiram investir em publicidade.

Num outro nível o Youtube pode lentamente começar a afirmar-se como uma alternativa e rival às televisões tradicionais e aos serviços de cabo fornecidos por centenas de operadores em todo o mundo. A quantidade de dispositivos móveis com ecrãs de grandes dimensões e o crescimento das set-top boxes bem como das SmartTv podem ditar o sucesso do Youtube como um canal de vídeo.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.