A operadora Tele2 anunciou que vai eliminar os registos dos endereços de IP que possam servir para identificar os seus clientes suecos. A decisão vem complicar a aplicação da lei anti-pirataria aplicada no país nórdico, palco do mediático processo judicial contra o Pirate Bay.

Niclas Palmstierna, CEO da operadora, explica que esta medida "tem como objectivo respeitar a integridade" dos clientes e os seus "direitos democráticos".

A lei em questão, denominada Intellectual Property Rights Enforcement Directive - Ipred - entrou em vigor a 1 de Abril deste ano e permite que os tribunais exijam aos fornecedores de serviços de Internet a identificação de todos os utilizadores por detrás de um endereço de IP relacionado com casos de P2P.

Com esta decisão a Tele2, um dos principais operadores na Suécia, segue o exemplo da Bahnhof, um pequeno fornecedor de acessos e pioneiro na decisão de não informar os tribunais sobre as direcções de IP dos seus clientes.

Stefan Kronkvist, director do departamento de criminalidade online da polícia sueca, já se fez ouvir referindo que a estratégia das operadoras fará com que, em alguns casos, "seja impossível realizar o trabalho de investigação".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.