Um acordo político transatlântico poderá comprometer a privacidade dos internautas. De acordo com o The Times e com a Bloomberg, o Reino Unido e os Estados Unidos da América estão prestes a assinar um tratado que forçará o Facebook e outras redes sociais a ceder mensagens encriptadas às autoridades britânicas e norte-americanas, sempre que solicitadas no âmbito de uma investigação. A medida só deverá ser aplicada a casos mais sérios, como é o caso da pedofilia e do terrorismo.

O tratado impediria cada um dos países de investigar cidadãos do outro e os EUA serão proibidos de utilizar dados de empresas britânicas em casos em que a pena de morte é uma opção.

Apple e Google condenam plano do Reino Unido de aceder a chats encriptados
Apple e Google condenam plano do Reino Unido de aceder a chats encriptados
Ver artigo

Priti Patel, secretária de estado para os Assuntos Internos do Reino Unido, acredita que a encriptação de ponta a ponta ajuda os terroristas e que as agências de inteligência deviam ter formas mais ágeis de investigar atividades suspeitas online.

O tratado levanta algumas questões relacionadas com a privacidade dos utilizadores, uma vez que as chamadas "backdoors" abrem precedentes que se podem revelar perigosos para os utilizadores. Estas cedências são, na verdade, fragilidades provocadas de forma consciente, mas que podem ser aproveitadas por qualquer entidade com um bom set de capacidades, tenha ela más ou boas intenções.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.