A empresa de tecnologia norte-americana Google bloqueou oito milhões de anúncios sobre a guerra na Ucrânia para “evitar o lucro ou a exploração da situação”, disse hoje o vice-presidente de gestão de produtos, anúncios, privacidade e segurança, Scott Spencer.

Numa publicação no blog da empresa para explicar as suas ações sobre segurança dos anunciantes em 2021, Scott Spencer detalhou que a Google suspendeu todos os anúncios na Rússia e também impediu que anúncios de empresas russas fossem vistos no estrangeiro.

Por sua vez, a gigante tecnológica impediu que a imprensa financiada pelo Estado russo recebesse dinheiro através das suas plataformas.

Além dos oito milhões de anúncios bloqueados, a empresa removeu a publicidade de mais de 60 meios de comunicação oficiais russos.

Violação de regras: Google apaga mais de 3,4 mil milhões de anúncios em 2021
Violação de regras: Google apaga mais de 3,4 mil milhões de anúncios em 2021
Ver artigo

"Embora o relatório diga respeito a 2021, queríamos partilhar uma atualização sobre a nossa resposta à guerra, pois é uma prioridade para muitos em todo mundo, incluindo as nossas equipas", lê-se na publicação.

No documento do último ano, a Google revelou que suspendeu mais de cinco milhões de contas de anunciantes, o triplo do número registado em 2020, devido ao aumento da atividade fraudulenta durante a pandemia e à "sofisticação das suas táticas".

A empresa cita a criação de milhares de contas simultâneas ou o disfarce de anúncios, que mostra conteúdo diferente para os revisores da Google daquele que é revelado aos consumidores.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.