Na próxima semana a UMIC - Unidade de Missão Inovação e Conhecimento irá escolher o parceiro tecnológico para o Portal do Cidadão, cuja primeira fase deverá arrancar no final desta ano, explicou ao TeK Anabela Pedroso. Esta responsável pelo projecto, integrada na UMIC, confimou ontem alguns pormenores da calendarização do Portal do Cidadão à margem do primeiro Forum de Lisboa para a Sociedade da Informação que decorre no Centro de Congressos da FIL.





Feita a identificação e integração dos serviços mais úteis ao Cidadão (pelo menos 50 fornecidos pela AP e sociedade civil estão está na calha) o portal vai reunir, organizar e gerar conteúdos informativos. Estes serão apresentados por temas e acontecimentos da vida, baseados numa taxionomia orientada para as necessidades do Cidadão, tal como já havia sido detalhado por Diogo Vasconcelos, gestor desta Unidade de Missão.



Um dos exemplos mais citados é a disponibilização no Portal do Cidadão de serviços transversais o que permitirá, através de um ponto único, realizar operações como a alteração de morada nas diversas entidades públicas.



Na vertente tecnológica, mantém-se a ferramenta utilizada no Infocid (Content Manager), aproveitando a toda a informação já trabalhada. As razões para esta opção são de ordem prática e relacionam-se com questões como a formação, já efectuada anteriormente, justifica Anabela Pedroso.



Assim, a decisão que será tomada na próxima semana visa contratar, em sistema de outsourcing, um parceiro que se responsabilize pelo hosting de sites das diversas entidades ligadas ao portal. Anabela Pedroso avança que "ainda não é certo que seja uma entidade pública a desempenhar esta função".




Do ponto de vista da funcionalidade, "o site terá de garantir a integração das várias entidades, possibilitando o dowload de ficheiros dos formulários e documentação disponível pelas entidades", acrescenta.




A opção definitiva por um fornecedor da infra-estrutura dá o primeiro passo no mês de Novembro, altura em que será lançado o caderno de encargos para o concurso internacional de concessão. A responsável da UMIC admite que os resultados do concurso deverão ser apurados nove meses depois do lançamento do caderno de encargos, habilitando, só nessa altura, um parceiro que torne possível a integração de todos os serviços fazendo valer o conceito de interoperabilidade.




Em última análise o Portal do Cidadão será integrado numa
estratégia global de portais da Administração Pública
denominada Portugal.gov.pt. Para além dos benefícios óbvios para a generalidade dos cidadãos, a responsável pelo projecto considera que este irá tornar-se numa montra do país "para todos os que procurem informações através da Internet".

Notícias Relacionadas:

2003-02-19 - Principais projectos da UMIC concretizados até ao final do ano

2003-02-09 - Portugal apresenta progressos ao nível de sofisticação de serviços de eGovernment

2003-01-29 - Mudar a máquina da Administração Pública para servir o cidadão

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.