A marca que vende roupa e produtos para a casa por catálogo, a La Redoute, já assegura 40 por cento do negócio pela Internet. Paulo Pinto, director-geral da empresa, disse ao jornal i, que o canal de comércio electrónico tem-se tornado cada vez mais central na estratégia da empresa e revelou-se um bom elemento para assegurar a estabilidade da empresa em momento de crise.

A empresa defende que a aposta na Internet permitiu-lhe captar um novo público que não comprava por catálogo, método tradicional de venda usado pela empresa. Incluem-se neste leque de novos clientes o segmento masculino, que ajudou a aumentar as vendas online do primeiro semestre deste ano em cerca de 10 por cento. Isto embora a empresa assegure que não são os únicos. Dois terços dos clientes estão a aderir à possibilidade da compra online, sobretudo os que se encontram na faixa etária entre os 35 e os 45 anos.

Para consolidar esta vertente do negócio a empresa anunciou aliás um investimento de 3 milhões de euros. Vai servir para promover o site e tentar transformar a Internet no principal balcão de vendas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.