Fontes não identificadas, citadas pela Bloomberg, indicam que a gigante do comércio eletrónico pode ser uma das interessadas na rede de lojas da RadioShack, atualmente em processo de falência. Segundo esta informação, a Sprint está em negociações com a RadioShack para comprar metade das suas lojas, o plano para as restantes será o encerramento, mas as fontes da Bloomberg garantem que a Amazon pode estar compradora dos espaços.



No total a RadioShark, uma cadeia de produtos de eletrónica quase centenária, tem cerca de 4 mil lojas espalhadas pelos Estados Unidos, um número que já traduz o encerramento de 1.000 espaços no ano passado. A Sprint terá interesse em 1.300 a 2.000 lojas. As restantes podem garantir à Amazon uma presença em força no mundo offline, que a empresa já explora mas de forma muito tímida, com uma loja em São Francisco, pequenos quiosques e pontos de recolha de produtos.



Os planos da Amazon para estes espaços estarão sobretudo centrados nos seus produtos de hardware, que assim passariam a contar com pontos de contacto direto com o consumidor para serem mostrados. As lojas fisicas da Amazon serviriam ainda como pontos de recolha para as compras realizadas através da plataforma online.



Entre as principais apostas da Amazon no domínio do hardware, destaque para os leitores de livros digitais ou os tablets, ambos da linha Kindle, que também um smartphone, a menos bem sucedida das três apostas. Da mesma lista fazem ainda parte dispostivos como o dongle Fire TV ou a coluna Echo.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.