A Apple anunciou a celebração de uma parceria com vários fornecedores tecnológicos do mercado chinês para a promoção das energias renováveis como fonte primária de eletricidade naquele país. Este não é o primeiro compromisso feito com o sector "verde", uma vez que o país tem assumido vários projectos com intuito de eliminar o estatuto internacionalmente reconhecido de "um dos países mais poluentes do mundo".

Em lista, a Apple tem já 10 fornecedores que assumiram o compromisso de colaborar com o China Clean Energy Fund, para o qual a marca da maçã contribuiu com 300 milhões de dólares.

O fundo vai ser gerido pela empresa europeia DWS Group, que quer dar às entidades participantes a vantagem de adquirirem energia e soluções tecnológicas provenientes de fontes ecológicas.

Recorde-se que a Apple anunciou recentemente que as suas operações são inteiramente potenciadas por fontes renováveis. Até 2020, a gigante de Cupertino quer ser capaz de gerar cerca de 4 gigawatts em todo o mundo, em cumulação com os seus parceiros no segmento energético.

As principais empresas fornecedoras que participam agora no China Clean Energy Fund são a Catcher Technology, a Compal Electronics, a Golden Arrow, a Jabil e a Pegatron.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.