A Nokia revelou há dias que entregou num tribunal norte americano um processo contra a Apple, porque a empresa de Steve Jobs usa tecnologia sua no iPhone sem pagar para isso licenciamento.




Alguns analistas já fizeram as contas e acreditam que a fabricante norte americana pode ter de pagar entre 200 e mil milhões de dólares (133 e 665 milhões de euros) à líder mundial dos telemóveis. O cálculo da Strategy Analytics, citado pela Reuters, tem por base o número de equipamentos que a Apple já vendeu - 34 milhões de iphones - e o número de patentes que a Nokia alega estarem a ser violadas, 10. Ainda assim, resulta num intervalo de valores bastante abrangente.




Os mesmos analistas vêem como provável o sucesso da Nokia neste processo, por reconhecerem que a empresa detém tecnologias móveis chave para a prestação de serviços nesta área, a par com a Ericsson, a Motorola ou a Qualcomm. Os fabricantes tradicionais mantêm entre si sistemas de licenciamento cruzado que asseguram o respeito pela propriedade intelectual detida.




As mesmas fontes garantem que entre fabricantes tradicionais os preços de licenciamento são relativamente baratos, sobretudo quando existe licenciamento cruzado, o que não acontece perante novos fabricantes, que podem ter de entregar até 10 por cento do preço de venda aos titulares de direitos de propriedade intelectual envolvidos.




A Nokia assegura nos documentos que entregou em tribunal que terá apresentado à Apple várias propostas de preço e que a empresa terá sempre recusado, acabando por avançar com o iPhone sem licenciar a tecnologia, de todo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.