Cerca de 10 milhões de smartphones da Motorola foram vendidos entre outubro e dezembro de 2014. A empresa, que já esteve sob a alçada da Google e chegou a fabricar uma versão da linha Nexus, apresentou dados relativos ao seu terceiro trimestre fiscal, terminado em dezembro, onde mostra que aumentou consideravelmente a sua presença no mercado americano, o que acabou por se refletir nos lucros obtidos.

A segunda versão do Moto X foi o principal equipamento da Motorola lançado em 2014 e provavelmente um dos grandes responsáveis pela boa performance da marca no seu terceiro trimestre de 2014. Feitas as contas, a unidade de dispositivos móveis da Lenovo - onde também estão os telemóveis da marca chinesa, faturou 3,4 mil milhões de dólares, uma parte importante da receita total de 14,1 mil milhões de dólares obtidos pela fabricante no período e que traduziram um crescimento de 31% face a igual período de 2013.

Entre outubro e dezembro de 2014, os lucros da tecnológica chinesa dairam 4,6% para 254 milhões de dólares. 30% dos resultados foram gerados no continente americano, onde a presença da marca aumentou uns positivos 88 pontos percentuais.

Feitas as contas, o ramo de smartphones foi uma das alavancas no crescimento da Lenovo, que espera obter um terço das suas receitas totais nesta divisão ao longo do próximo ano, segundo disse Yang Yuanqing, presidente executivo da empresa citado na imprensa internacional. "Estamos muito satisfeitos com o progresso", admitiu o presidente.



No início do ano passado, a Motorola foi comprada à Google pela Lenovo por um valor de 2,91 mil milhões de euros, garantindo um reforço significativo da presença no segmento móvel.

Nota de redação: Foi corrigida uma gralha em relação aos lucros da Lenovo.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.