Com o 5G a expandir-se nos próximos anos, a indústria do entretenimento vai ser catalisada com melhores ligações e latência praticamente inexistente, e estas são as condições ideais para o cloud gaming, uma espécie de Holy Grail da indústria dos videojogos. Há uma dezena de anos que a Sony tem vindo a trabalhar no seu sistema PlayStation Now, mas atualmente conta com novas empresas interessadas em explorar o formato.

Se a Google lançou recentemente o Stadia, embora de forma tímida e limitada, o Facebook poderá estar interessada na tecnologia de cloud gaming, e talvez tentar a sua sorte naquilo que se espera ser o Netflix dos videojogos. Para tal, a empresa de Mark Zuckerberg adquiriu a startup espanhola PlayGiga, que já oferece serviços na Europa, América Latina e Médio Oriente, nomeadamente em Espanha, Itália, Chile, Argentina e Catar.

Segundo a publicação espanhola Cinco Dias, o negócio terá custado ao Facebook 70 milhões de euros. A aquisição da empresa, fundada em 2013, é a primeira feita em Espanha pelo Facebook. A PlayGiga já tem uma rede bem consolidada de editoras a publicar jogos de PC no serviço, nomeadamente a Warner, Disney, Capcom, Sega, 505 Games, THQ Nordic, Codemasters, Square Enix e outras.

Considerando a vasta audiência do Facebook, oferecer um serviço de gaming via streaming da própria rede social, poderá dar uma vantagem interessante à empresa face à concorrência. Ou pelo menos, alavancar o interesse crescente no sector, estimulando a procura e a oferta.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.