Na prática, a medida quer permitir que os produtos importados com itens semelhantes aos do mercado nacional possam pedir isenção, através de uma nova resolução que liquide alíquotas de importação de bens de capital, informática e telecomunicações, casa exista um produto nacional semelhante.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, a medida já está pronta para ser implementada, mas ainda aguarda aprovação do Ministro da Economia, Paulo Guedes. Para a tornar efetiva, várias fontes informaram ao jornal que o ministro aguarda apenas pela aprovação da reforma da Previdência.

Paulo Guedes justifica esta medida dizendo que a abertura comercial poderia "acordar" a indústria local, sendo uma forma de forçar o mercado brasileiro a se modernizar.

No entanto, esta medida não está a ser bem acolhida no setor da indústria, que considera que reduzir os impostos sobre a importação vai fortalecer a indústria internacional, prejudicando a produção local.

Também a oposição critica esta decisão, considerando não haver atualmente espaço para investimento, o que iria afundar ainda mais a economia brasileira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.