Nunca foi objetivo da Google construir um carro de condução autónoma. Mas fazer uma empresa a partir dessa divisão da tecnológica é algo que pode acontecer já em 2016. Quem avança a informação é a agência de notícias Bloomberg.

A divisão de tecnologias de condução autónoma passará assim a ser uma empresa independente, mas que responderá diretamente à Alphabet - a entidade criada para abarcar o grande número de projetos que estavam ligados à empresa dos motores de busca.

O primeiro ‘ganha-pão’ da empresa spin-off será um serviço de partilha de boleias que pretende lançar para campus universitários, conglomerados empresariais e bases militares. Os serviços seriam assegurados por veículos de diferentes tamanhos.

E este poderá ser o tal serviço já falado na imprensa internacional e que colocaria a Google em concorrência com a Uber - algo ao qual a empresa de mobilidade respondeu com a criação da sua própria divisão de sistemas de condução autónoma.

Ao tornar a condução autónoma num serviço de conveniência a Google estará a realizar mais testes aos seus sistemas - em ambientes de certa forma limitados e controlados - ao mesmo tempo que vai educando as pessoas para o que será verdadeiramente o futuro: o licenciamento da tecnologia que permitirá transformar um automóvel num ‘carro sem condutor’.

Tendo em conta o possível spin-off, percebe-se assim a contratação de um veterano da indústria automóvel, John Krafcik, em setembro passado. O antigo executivo da Hyundai deverá ser um dos líderes desta nova empresa que a Google poderá criar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.