Entre Janeiro e Junho deste ano o Japão registou os valores mais altos de sempre no que diz respeito aos ataques criminosos online. No total, foram registados 1,802 mil casos de cibercrime durante o referido período, o que representa um aumento de 11,8 por cento face ao período homólogo de 2005.



A notícia avançada pela AFP refere que 733 dos crimes reportados estavam relacionados com práticas fraudulentas, o que se traduz num aumento de nove por cento.



Cerca de 90 por cento dos casos de fraude foram relacionados com leilões online, uma indústria em crescimento no Japão - no ano passado a Rakuten e a NTT DoCoMo formaram uma parceria para concorrer com o Yahoo que detém o leilão mais popular entre os nipónicos.



A venda online de produtos de marcas falsificadas, ou a tentativa de o fazer, através de leilão, foi responsável por 106 dos casos de cibercrime, o que corresponde a um aumento de 112 por cento face ao mesmo período do ano passado.



Os crimes sexuais, onde se incluem encontros com menores em chats, sites de pornografia infantil e outras práticas de pedofilia, contabilizaram 169 casos, aumentando 18,2 por cento.



Recentemente o governo japonês conduziu um estudo para avaliar o nível de segurança nos parques informáticos governamentais, tendo concluído que a maioria dos computadores utilizados estavam bastante expostos a ataques cibernéticos por falta de segurança nos sistemas.

Notícias Relacionadas:

2006-07-26 - Computadores dos ministérios japoneses expostos a ciberataques


2006-03-09 - Cibercrime passa cada vez mais pela tentativa de lucro financeiro

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.