A Comissão Europeia aprovou a decisão do fabricante sueco de equipamentos para telecomunicações LM Ericsson para comprar a maioria dos bens da Marconi PLC, uma divisão do Reino Unido. Com esta iniciativa, a Ericsson pretende integrar a rede de transmissão da Marconi nas suas operações, visando aumentar a sua capacidade de largura de banda.

A Ericsson irá pagar 1,8 mil milhões de euros pela maioria dos negócios relacionados com os equipamentos e serviços de telecomunicações internacionais da Marconi, assim como pela marca registada da empresa. De notar, que os bens representam cerca de 75 por cento do volume de negócios da Marconi.

A decisão da CE foi tomada depois de analisar que existem concorrentes suficientes para impedir que esta fusão domine o mercado das telecomunicações.

Carl- Henric Svanberg, director executivo da Ericsson, afirmou que as perdas de reestruturação e de emprego serão inevitáveis no negócio da Marconi. O mesmo responsável estima o despedimento de 6.500 funcionários.

A Ericsson fabrica telemóveis e equipamentos através da join venture com a Sony Ericsson. Aproximadamente 1.000 redes em mais de 100 países utilizam equipamentos da Ericsson.

A Marconi, que esteve para abrir falência em 2000, opera também no sector das telecomunicações, fabrico e fornecimento de equipamentos. A empresa conta actualmente com mais de nove mil funcionários e a maior parte do seu negócio é desenvolvido no Reino Unido, Itália, Alemanha e ainda nos Estados Unidos.

Notícias Relacionadas:
2005-06-03 - Sonaecom entrega gestão da rede fixa e móvel à Ericsson


2004-03-22 - Ericsson quer travar domínio da Nokia no consórcio Symbian

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.