A presidência belga realizou na segunda feira um encontro em Bruxelas sob o tema "Public awareness of science and technology in Europe and its regions", que teve como objectivo definir que tipo de medidas a Comissão Europeia pode tomar de modo a incentivar e melhorar a relação entre a ciência e a sociedade europeia.



Segundo Rainer Gerold, director do conselho de administração da Research DG (Direcção Geral de Investigação da Comissão europeia) este é um tema que deverá contar com a participação de todos os Estados Membros, já que num estudo publicado recentemente pelo Eurobarómetro os europeus continuam sem demonstrar grande interesse por esta matéria.



A perspectiva de se levantarem algumas questões controversas à medida que se promove o diálogo foi também debatida, e de acordo com a directora geral Anne-Marie Straus da directiva geral das tecnologias, pesquisa e energia na região belga de Walloon, o debate não deverá centrar-se só nos aspectos mais positivos, devendo fomentar-se a discussão sobre temas mais controversos e ângulos mais negativos.



Também Charles Kleiber, secretário de estado suíço para a pesquisa, reiterou a ideia de que os responsáveis por esta área terão de ir mais ao encontro dos cidadãos promovendo o diálogo. "Quando as pessoas determinam algo como relevante querem aprender mais sobre esse assunto, como aconteceu com as alterações climatéricas e com as cheias por toda a Europa" esclareceu.



O facto da "Ciência e sociedade" apenas receber 0,3 por cento do orçamento do programa Sixth Framework é para Rainer Gerold irrelevante. Este responsável chama a atenção para o sucesso de iniciativas, como a Semana da Ciência, e salienta que não deverão olhar-se para os fundos atribuídos pela Comissão como a fórmula para o sucesso, incentivando à realização de mais actividades deste género a nível local.



Quanto a algumas criticas feitas em relação às barreiras linguísticas estas foram de imediato rejeitadas por Rainer Gerold, que chamou à atenção dos presentes para o facto de a Comissão financiar a produção de versões em várias línguas de programas de televisão sobre ciência e reforçou a ideia afirmando que "embora o inglês se possa ter transformado na língua franca da comunidade científica, ainda não o é da comunidade europeia".



Para já a Espanha comprometeu-se a organizar – na semana coincidente com a Semana Europeia da Ciência-, uma série de actividades em Madrid, o que vai de encontro aos objectivos propostos por Rainer Gerold.



Notícias Relacionadas:

2001-12-10 - Europeus não se interessam pela ciência e investigação

2001-09-05 - Comissão Europeia com nova política sobre Ciências da Vida e Biotecnologia

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.