A CE explica que pretende perceber se o negócio está de acordo com a legislação europeia aplicável às operações de fusão, uma validação que carece de mais investigação e novos pedidos de informação às empresas.



A operação vem reduzir o número de empresas a oferecer serviços fixos de comunicações de quatro para três e embora não garanta a liderança do mercado fixo à nova empresa, as autoridades europeias acreditam que pode gerar um impacto negativo no nível de concorrência.



Na nota publicada hoje, a CE explica que a Jazztel tem-se assumido como uma peça importante na promoção da concorrência num mercado, onde está ainda a Telefónica e a Vodafone. A sua junção com a Orange pode fazer desaparecer esse estímulo do mercado, com prejuízos para o consumidor.



A Jazztel é uma empresa britânica, mas que opera essencialmente em Espanha, através de uma rede fixa. No mesmo mercado, a Orange oferece serviços através de uma rede fixa e de uma rede móvel.


Uma decisão final sobre o tema será agora conhecida até ao próximo dia 24 de abril, altura em que termina o prazo de 90 dias previsto para uma investigação aprofundada.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.