O negócio envolveu uma verba de 5,9 mil milhões de dólares, o equivalente a 5,3 mil milhões de euros e vai integrar a King num grupo, até agora, mais direcionado a jogos criados para plataformas mais tradicionais, como as consolas. 

A Activision é detentora de títulos como o Call of Duty ou World of Warcraft. Já a King nasceu focada nos jogos para plataformas móveis e é aí que tem construido um império. O Candy Crush é o símbolo máximo de sucesso da marca.  

Lançado em 2013 o jogo tem permanecido nos tops dos mais jogados e dos mais rentáveis, embora a perder algum folego no último ano. Mesmo assim, em 2014 as compras in-app dentro da aplicação renderam à King 1,3 mil milhões de dólares e 356 milhões de pessoas ainda se entretinham com as combinações de doces. 

O negócio deve estar concluído no início do próximo ano. Sabe-se agora que as negociações entre a Activision e o estúdio sueco decorrem desde abril. Culminaram atribuindo um preço à empresa que traduz uma valorização de 25% face ao valor das ações na dia anterior ao anúncio.

Combinadas as duas empresas vão gerir mais de 500 milhões de clientes e estar presents em 200 países.  

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.