O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, impediu a aquisição da tecnológica Qualcomm, conhecida pelos seus processadores Snapdragon, pela Broadcom, uma empresa asiática. Na mesa estaria uma proposta de 117 mil milhões de dólares, considerada uma das maiores operações de tomada hostil de sempre. A Broadcom já havia falhado anteriormente as tentativas de aquisição, tendo oferecido 120 mil milhões de dólares pela Qualcomm.

Donald Trump insurgiu-se contra o negócio alegando questões de segurança nacional dos Estados Unidos, salientando que qualquer outra tentativa emergente de aquisição ou tomada hostil, afetando direta ou indiretamente a Qualcomm, seria proibido, já que a empresa trabalha com diversas agências federais.

Em causa estaria também a recolocação da sede da asiática Broadcom nos Estados Unidos através da aquisição. A empresa já havia violado as leis de recolocação anteriormente, em diferentes ocasiões.

De notar ainda que a Qualcomm é uma das empresas na corrida do 5G, a próxima geração das redes wireless, estimando-se velocidades 100 vezes mais rápidas que a atual.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.