Os hábitos dos utilizadores de Internet americanos relativamente ao download de música gratuito estão a alterar-se na sequência da política levada a cabo pela Associação da Industria Discográfica da América (RIAA) que nos últimos meses tem iniciado várias acções legais contra utilizadores, em defesa dos direitos de autor.



Um estudo divulgado recentemente revela que nas quatro semanas que antecederam o dia 14 de Dezembro, a percentagem de americanos que copiaram música através da Internet se fixou nos 14 por cento, contra os 29 por cento registados num estudo efectuado em Março Abril e Maio.



A consultora relaciona este decréscimo com a actuação da RIAA que já processou 400 utilizadores por alegada violação de direitos de autor ao retirarem música gratuitamente da Internet. Tipicamente estes processos são acompanhados de um pedido de indemnização a rondar os 150 mil dólares que raras vezes tem sido confirmado pelos tribunais. Ainda assim, muitos dos acusados, confirmando-se a culpa, acabam por ser condenados ao pagamento de indemnizações de valores mais reduzidos (entre os 3 e os 5 mil dólares).



A Pew Internet & American Life Project, autora do estudo apurou que entre a primavera do ano passado e o Inverno o número e utilizadores que realizaram downloads de música baixou dos 35 milhões para os 18 milhões, escreve a Reuters.



Os dados, apurados através de entrevista telefónica junto de 1.358 utilizadores de Internet revelam que igualmente que a utilização de sistemas de troca de ficheiros peer-to-peer se reduziu drasticamente em Novembro, comparativamente ao mesmo período do ano anterior. A procura da plataforma deste tipo mais utilizada - o Kazaa - reduziu-se em 15 por cento, enquanto a utilização do Grokster caiu 59 por cento.



Notícias Relacionadas:

2003-05-09 - Utilizadores de redes P2P gastam mais em música

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.