O número de downloads de música realizados através da Internet atingiu no ano passado os mil milhões de dólares, contra os 380 milhões alcançados no ano anterior.



O número representa um crescimento mas a Federação Internacional da Indústria Fonográfica, que os divulga, garante que é feito à custa de novos utilizadores do serviço, não reconhecendo uma migração significativa dos utilizadores que preferiam serviços ilegais de download para serviços legais.



A federação atribui ainda o crescimento do número de downloads legais ao surgimento de novas lojas de música digitais legalizadas e aos toques para telemóveis. Contribuíram ainda para os resultados o aumento das vendas de leitores de música digital, uma explosão que permitiu a descarga de 420 milhões de faixas de música, vinte vezes mais que há dois anos atrás.



Também o número de faixas disponíveis para download duplicou, passando para mais de 2 milhões de músicas, e o número de sites legais aumentou de 50, há dois anos atrás, para 335.



O mercado móvel deu igualmente o seu contributo, sobretudo na Ásia, onde a música gerou receitas de 211 milhões de euros.



Para este ano a federação estima que o aumento do número de downloads legais se mantenha, mas avisa que irá continuar as acções contra o mercado ilegal, que se mantém muito expressivo. Ainda assim as vendas de música digital contribuem em 6 por cento para o total de vendas de música.



Ao longo do ano foram desencadeadas 20 mil acções legais em 17 países contra iniciativas de partilha de ficheiros ilegais, informa ainda a organização.



Notícias Relacionadas:

2005-07-23 - Número de downloads legais de música cresce 300% no primeiro semestre


2004-04-02 - Download pago de ficheiros de música quase triplica nos EUA

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.