Foram hoje inauguradas as novas instalações da Startup Portugal, inseridas no Ministério da Economia, em Lisboa. Durante a cerimónia de abertura foram apresentadas novidades como o E-Residency (identidade digital), o novo Startup Hub, o Balcão do Empreendedor e o programa +CO3SO, que visam fomentar o empreendedorismo de base tecnológica.

Relativamente ao e-Residency, trata-se de um novo conceito de cidadania virtual assente em serviços públicos desmaterializados e disponíveis para cidadãos estrangeiros. O objetivo é impulsionar a economia e o perfil internacional do país, atribuindo desta forma a cidadãos não residentes a possibilidade de também usufruírem dos serviços públicos nacionais. A criação de uma empresa com número fiscal português ou a abertura de uma conta bancária são exemplos de serviços agora disponíveis a estrangeiros.

O Governo prevê atrair mais de 5.000 “nómadas digitais”, empreendedores e investidores estrangeiros através da complementação das iniciativas como o Startup Visa, Tech Visa e a campanha Sign Up for Portugal. Outra medida é localizar todos os websites do Governo em inglês para facilitar a obtenção de informações pelos investidores estrangeiros.

As novas instalações incluem ainda o funcionamento da One Stop Shop – Startup Portugal, constituindo um Balcão do Empreendedor disponível a cidadãos nacionais e estrangeiros. O Startup Hub pretende funcionar como plataforma centralizada, com capacidade para agregar toda a informação necessária relativa ao ecossistema de startups, incubadoras e venture capitals.

Os serviços contam com a parceria de diversas empresas, tais como a Aptoide, a Amazon Web Services, a Ernst & Young, a Revolut, a Bizay (360Imprimir), a InvoiceExpress e a ShopKit, cujos serviços e vantagens podem ser utilizados pelas startups que se registarem.

A cerimónia foi também palco para a assinatura de um protocolo entre a Startup Portugal, a Autoridade Tributária, a Agência para a Modernização Administrativa e o Gabinete de Estudos e Estratégia do Ministério da Economia e Transição Digital com o objetivo de disponibilizar o acesso a indicadores-chave sobre iniciativas privadas de base tecnológica a operar no país. Assim, espera-se que se capte um maior número e volume de investimentos em Portugal, graças a um melhor mapeamento do ecossistema de startups.

O programa +CO3SO Digital foi desenhado para aproveitar o potencial do digital na aceleração do desenvolvimento do interior de Portugal, através de uma ligação mais estreia entre as tecnológicas e as empresas tradicionais. Visa ainda a criação de postos de trabalho no interior, reforçando a capacidade da Rede Nacional de Incubadoras.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.