A decisão vai representar um corte quase a meio do atual negócio da empresa de leilões eletrónicos. A unidade que gere o serviço de pagamentos representa 41% da faturação da eBay.



A operação deverá estar concluída na segunda metade de 2015, treze anos depois de a eBay ter adquirido a plataforma de pagamentos eletrónicos, hoje com 153 milhões de carteiras digitais ativas e um volume de pagamentos na ordem dos 203 mil milhões de dólares.



A separação dos dois negócios foi exigida por um dos grandes acionistas da empresa (Carl Icahn, dono de um fundo de investimento) no início do ano. O presidente da eBay, que deixará a companhia depois da operação, revelou o pedido ao mercado e na mesma altura aproveitou para frisar que era contra.



Ao longo dos últimos meses o tema tem estado em cima da mesa e até abril houve troca de acusações entre os dois gestores e muito debate sobre o impacto do spin-off para os dois negócios. Depois de meses de aparente paz, a eBay revela agora que vai seguir a estratégia proposta por Carl Icahn, autonomizando o PayPal numa nova empresa cotada.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.