Durante esta fase instável para a Huawei têm surgido várias notícias na empresa internacional. Este sábado, o Wall Street Journal avançou que empresa chinesa está alegadamente a planear demitir centenas de funcionários nos Estados Unidos. A Futurewei Technologies emprega atualmente 850 colaboradores em laboratórios de investigação nos Estados Unidos, incluindo Texas, Califórnia e no estado de Washington. Ao todo, a Huawei conta com 1,500 empregados nos Estados Unidos.

Em maio o governo americano anunciou que a Huawei tinha sido colocada na "lista negra" do país e que, por isso, as empresas norte-americanas seriam proibidas de vender produtos, serviços e componentes à gigante chinesa.

Num recuo claro, à margem da cimeira do G20 e depois de ter confirmado uma trégua na guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, Donald Trump optou por uma posição mais moderada e suspendeu por três meses o bloqueio à Huawei. Ainda assim, a empresa mantinha-se na “lista negra”.

Mais recentemente, o governo americano clarificou a sua posição, esclarecendo que a Huawei permanece nessa lista, mas vai poder continuar a comprar tecnologia e produtos nos Estados Unidos, mediante uma licença especial.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.