O negócio foi já confirmado pela tecnológica que gere a maior rede social do mundo e é apresentado como um sinal claro de que a empresa está empenhada em melhorar a qualidade das suas aplicações móveis.



"Esta aquisição de competências traduz o nosso investimento na qualidade das nossas aplicações móveis", confirma um responsável na página da rede social, acrescentando que o Facebook tem estado sempre focado "na contratação de engenheiros talentosos e nesta aquisição encontramos muitos", sublinha Philip Su.



Com a tecnologia da Monoidics o Facebook vai poder acelerar e melhorar o processo de verificação e correção de falhas nas apps, tirando partido de uma plataforma que é também usada por nomes como a ARM, a Mitsubishi ou a Airbus, utilizadores da mesma tecnologia.



A Monoidics foi fundada em 2009. Tem sede em Londres e escritórios nos Estados Unidos, em Seattle, e no Japão, em Tóquio. Com a compra pelo Facebook a equipa de desenvolvimento da empresa, baseada em Londres, será integrada no núcleo de engenharia que a rede social mantém na capital britânica.



Os termos financeiros do negócio não foram revelados pelo Facebook que terá já nesta altura mais de mil milhões de utilizadores na rede social, que fazem uma utilização cada vez mais expressiva da plataforma através do telemóvel.



Esta evolução do acesso móvel tem pressionado a empresa para melhorar a experiência nesse ambiente, que se tem mantido uma espécie de calcanhar de Aquiles para a empresa norte-americana.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.