No início desta semana, Sam Bankman-Fried, CEO da FTX, perdeu 94% da sua fortuna avaliada em 16 mil milhões de dólares após ter anunciado que a sua empresa de criptoativos seria vendida à rival Binance para aliviar problemas de liquidez. Agora, a corretora de criptomoedas anuncia que submeteu um pedido de falência, com Sam Bankman-Fried a demitir-se do seu cargo.

O anúncio surge no contexto de uma semana particularmente turbulenta para a empresa, outrora considerada como uma das maiores corretoras de criptomoedas. Durante o último fim de semana, Changpeng Zhao, CEO da Binance, deu a entender publicamente que as perspetivas financeiras da FTX não eram as melhores.

Preocupados com o que poderia suceder, muitos utilizadores da plataforma da FTX optaram por tentar recuperar investimentos que tinham feito. No entanto, a corretora não tinha forma de dar resposta à vasta quantidade de pedidos.

Esta semana, a FTX e a Binance chegaram a um acordo de compra. Porém, e após uma análise aos documentos financeiros da FTX e o anúncio de uma investigação à corretora por parte de autoridades norte-americanas, a empresa de Changpeng Zhao voltou atrás e decidiu não avançar com a aquisição.

Como avança o The New York Times, a dívida acumulada pela FTX ronda os 8 mil milhões de dólares. Para lá da falência, a corretora de criptomoedas pode enfrentar ainda mais problemas, uma vez que as suas ligações à Alameda Research, uma empresa de transações de criptotambém fundada por Sam Bankman-Fried, estão a ser investigadas. Neste caso, as autoridades estão a averiguar se a FTX recorreu a fundos dos seus utilizadores para impulsionar a Alameda Research.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.