O crescimento esperado para o mercado de PCs em 2010 poderá ficar aquém do inicialmente previsto, avisou hoje a Gartner, num estudo citado pela C|Net.

As previsões apontavam para 367,8 milhões de unidades expedidas (contadas à saída da fábrica) durante este ano, o que representaria um aumento de 19,2 por cento face ao ano passado.

Os números vinham influenciados pelos bons resultados verificados durante o primeiro semestre do ano, mas a incerteza dos analistas face ao comportamento das economias da Europa Ocidental e EUA faz com que estes temam uma oscilação dos valores previstos até ao final do ano.

Por isso, a Gartner reviu as suas estimativas para o final do ano, apresentando agora uma taxa de 15,3 por cento como crescimento provável, o que representa uma queda de 2 por cento em relação ao valor que tinha avançado em Maio.

Os especialistas explicaram que, embora o interesse dos consumidores tenha sido suficiente para não deixar cair o mercado em 2009, a indústria receia agora que a procura diminua, e esse receio, por si só, pode ser suficiente para reduzir o número de unidades expedidas.

"Não há dúvida de que a procura no mercado de consumo, se não também no empresarial, diminuiu face às expectativas para os mercados maduros", constatou um dos responsáveis citados, defendendo, no entanto, que as alterações ao nível do abastecimento de produtos se devem em grande medida ao receio de uma descida maior e que a aversão ao risco dos fornecedores será um factor com tanta importância como o efectivo decréscimo do número de compradores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.