Num relatório publicado no final do ano passado e agora divulgado pela associação portuguesa do sector, a Portugal Outsourcing, o país surge no lote dos sete países desenvolvidos que melhor se posicionam para se assumirem como centros de prestação de serviços de base tecnológica, em regime de outsourcing.


O estudo analisa o potencial dos países integrados na mancha que junta Europa, Médio Oriente e África para se posicionarem como centros de prestação de serviços de base tecnológica em regime de outsourcing. Nos últimos anos Portugal tem sido sempre contemplado no estudo e apontado como uma geografia interessante para fixar centro de nearshore (deslocalizar sem sair da mesma região).


A disponibilidade, qualidade e maturidade dos recursos existentes, as infraestruturas e o ambiente geral de negócios, a par da estabilidade política voltam a estar entre os aspetos onde Portugal consegue posicionar-se de forma destacada face aos concorrentes.


Para a EMEA, além de sete países desenvolvidos, a Gartner considerou outros 13 países emergentes. No leque dos países desenvolvidos Portugal compete com a Irlanda, Israel, Irlanda do Norte, Escócia, Espanha e País de Gales.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.