A Fitbit foi adquirida pela Google por 2,1 mil milhões de dólares, segundo os anúncios emitidos por ambas as empresas. Recorde-se que a Alphabet foi indicada como parte interessada numa altura em que a Fitbit indicou estar à procura de comprador.

Assim que seja fechado o acordo, a Fitbit passará a fazer parte da equipa de hardware da gigante norte-americana. Espera-se que a empresa consiga relançar a divisão de wearables da Google e assim capitalizar as potencialidades do WearOS.

"Com os recursos da Google e o acesso a uma plataforma global, a Fitbit vai conseguir acelerar a inovação na categoria dos wearables, escalar a produção e tornar a saúde num produto ainda mais acessível", disse James Park, CEO da Fitbit em comunicado à imprensa. Rick Osterloh, responsável pelos wearables da Google, afirma, numa publicação no blog da empresa, ver neste negócio a "oportunidade de investir ainda mais no WearOS e introduzir no mercado uma linha de wearables Made by Google".

A compra da Fitbit poderá ser uma oportunidade de a gigante de Mountain View ganhar uma maior presença na área dos wearables, tornando-se numa das rivais da Apple ou da Samsung. Para já, ainda não é claro se a Google pretende manter a atual linha de produtos da Fitbit, ou se planeia usar a tecnologia desenvolvida pela empresa para criar uma nova linha de smartwatches.

A Google fez também questão de esclarecer que "os dados de saúde e bem-estar da Fitbit não vão ser utilizados para segmentar anúncios da Google". No entanto, para poder fechar o negócio, as empresas terão de lidar não só com questões relacionadas com a privacidade dos dados dos utilizadores, mas também com o escrutínio dos reguladores norte-americanos e europeus. De acordo com o The Washington Post, caso o negócio não seja aprovado pelas entidades reguladoras, a Google concordou em pagar à Fitbit 250 milhões de dólares.

Para o futuro pode esperar aparelhos com hardware Fitbit e software Google, e também algumas novidades quanto às parcerias que a empresa já tem firmadas no ramo dos wearables, como é o caso da Fossil, por exemplo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.