A Google decidiu responder a um processo judicial iniciado pela British Telecom em dezembro de 2011 com… um contra-processo. A gigante dos motores de busca acusa a operadora de telecomunicações de violar quatro das patentes que adquiriu com a compra da Motorola.

A resposta judicial vem mais de um ano depois do primeiro movimento feito pela BT, e segundo avança a imprensa internacional, a verdadeira intenção da Google com este processo é a de fazer recuar a acusação da empresa de telecomunicações e chegar a um acordo.

Em 2011 a British Telecom alegava que a Google violava seis das suas patentes em serviços como o Maps, Gmail e sistema operativo Android. Agora a Google diz que a operadora britânica está em suposta infração de quatro registos intelectuais relacionados com a partilha de dados através de IP, como por exemplo, na área das chamadas através da Internet.

"Trabalhamos arduamente para evitar processos judiciais mas a BT avançou com várias queixas sem mérito contra a Google e os seus clientes. Vemos sempre a litigação como último recurso", afirmou um porta-voz da gigante norte-americana.

Um responsável da BT fez saber que a empresa recusa-se a comentar litígios pendentes.

A Google já tinha dito, logo depois do processo interposto pela British Telecom, que ia defender com vigor a acusação feita. Entretanto a Google comprou a Motorola Mobility por mais de 12 mil milhões de dólares e as 17 mil patentes e outras sete mil pendentes que adquiriu no ato de compra estão agora a ser usadas para defender os interesses da empresa de Mountain View.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.