A HP deverá despedir "30.000 ou mais" funcionários na próxima semana, avança o New York Times, citando informações reveladas por altos cargos da fabricante norte-americana. Os responsáveis afirmam que, em última análise, poderá ser dispensada até 10% da força de trabalho da empresa.

A medida enquadra-se na estratégia de redução de custos da nova CEO, Meg Whitman, explicaram. O objetivo passa por investir no aumento da eficiência dos departamentos de vendas da empresa e na criação de novos produtos o dinheiro que vai poupar com a redução de custos com o pessoal.

De acordo com os executivos - que prestaram declarações sob anonimato por não estarem autorizados a falar em nome da companhia - a HP vai tentar negociar demissões e reformas em todas as áreas da companhia, e os cortes podem atingir até 10% dos 324.000 funcionários com que a fabricante conta atualmente.

A diretora executiva nomeada em setembro "está a tentar construir uma nova companhia", afirmou um dos executivos citados pelo jornal, e esta medida deve ser encarada como parte de um plano - que deverá ser publicamente anunciado na próxima quarta-feira, quando a fabricante apresentar os resultados do segundo trimestre fiscal deste ano.

Segundo o NYT é pouco provável que as mudanças passem pelo abandono de algumas das principais áreas de negócio da companhia, uma vez que a CEO da companhia defende que as diversas áreas e negócio da HP lhe permitem beneficiar de economias de escala. Planeia, porém, reorganizar a forma como são canalizados os recursos da companhia, como já tinha dado a entender quando detalhou a nova estratégia da empresa, em novembro.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Joana M. Fernandes

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.