A IFA continua a crescer e os números impressionantes da maior feira de tecnologia e telecomunicações na Europa não deixam dúvidas sobre a feira que arranca este ano a 6 de setembro, marcando das tendências de vendas de eletrónica de consumo no último trimestre do ano. A Messe de Berlim quer continuar a apostar nas parcerias para fazer crescer a feira de Berlim mas também para disseminar a sua plataforma nos vários continentes,  organizando em junho a CE Week em Nova Iorque e a CE China em Guangzhou no mês de setembro.

"A IFA não é só um evento. É uma plataforma para a coinovação e tem tudo o que é preciso para a tecnologia ser bem sucedida", destacou Christian Goke, CEO da Messe Berlim durante o encontro com a imprensa global que aconteceu nos últimos dias na Andalusia, em Espanha. "Continuamos a precisar de um evento como este e a IFA continua a crescer", adiantou ainda o responsável pela Messe Berlim, defendendo que não pode ser tudo digital e que as empresas e os profissionais continuam a precisar de se encontrar cara a cara em espaços como as feiras, em eventos de confiança, o que justifica o seu sucesso.

No IFA Global Press Conference estiveram presentes parceiros como s Sennheiser, a Philips, Hisense e TCL, mas também a Gfk e a IHS Markit, que revelaram algumas ds tendências do mercado a nível global. Em 2018 a IFA teve mais de 244 mil visitantes de 129 países e territórios e 1.814 expositores de 49 países, tendo sido realizados mais de 4,7 mil milhões de euros de encomendas durante a feira.

O mercado de eletrónica continua a crescer e os números da Gfk e da IHS Markit revelam que pela primeira vez o mercado de bens de eletrónica de consumo gerou um volume de negócios acima dos mil milhões de euros, num crescimento de 3,3%. "Para 2019, esperamos novamente um aumento do volume de negócios, ultrapassando os 1.052 milhões de euros, numa subida de 1%", explicou  Hans-Joachim Kamp, Chairman do conselho de supervisão da gfu Consumer & Home Electronics, organizadora da IFA, realçando que os motores deste crescimento serão sobretudo a Europa e a América do Norte, mas também o Médio Oriente e África.

A IFA Next, o hub de inovação da IFA Berlim, vai continuar a dar palco a startups e empresas inovadoras, e este ano conta com a parceria do Japão, que promete trazer a lógica de sociedade 5.0 para o espaço da exposição.

Para a conferência já estão confirmados os primeiros keynotes, assegurados por Richard Yu, CEO da Huawei Mobile, e Christiano Amon, president da Qualcomm, que têm certamente muito a contar na área do 5G depois dos últimos anúncios.

Inteligência Artificial, 5G e ecrãs flexíveis

A adição de capacidades ligadas à inteligência artificial a vários equipamentos domésticos, com sistemas controlados por voz e interligação entre sensores, serão um dos destaques da IFA em Berlim, assim como a sua utilização nos televisores e na nova geração de ecrãs de 8K, assim como nos sistemas de som através de software inteligente. Ecrãs de maior dimensão, que se enrrolam e guardam em armários, Micro LED, projetores fáceis de transportar e de pequena dimensão que criam ambientes de cinema em casa, acompanhados de som em 360 graus que trazem um novo significado ao surround sound.

No ano em que o 5G vai arrancar em muitos países, incluindo na Alemanha onde já se desenha o leilão de atribuição de frequências, a nova geração de redes móveis é um dos temas incontornáveis e os primeiros smartphones prontos para o 5G estarão entre os produtos mais relevantes na IFA, consolidando as tendências apresentadas no MWC19 onde já várias marcas fizeram os seus anúncios.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.