Representada em Portugal pela WebBusiness há cerca de um ano, a IFS dirige as suas soluções de software empresarial à indústria, empresas de serviços e engenharia, de média e grande dimensão.



Gustavo Brito, diretor ibérico da companhia sueca, faz um balanço positivo da parceria, embora reconheça que o mercado português tem investido muito pouco nesta área e não tem sido tarefa fácil conquistar novos clientes. Entre as empresas portuguesas que já utilizam o ERP da fabricante - o IFS Applications -, a IFS conta com a Bial ou a Vitacress, exemplos que quer multiplicar.



O novo responsável ibérico da companhia explica que a estratégia para atingir esse objetivo passa pelo reforço das iniciativas para "dar a conhecer a marca e os seus produtos no mercado local", algo que está planeado para o próximo ano.



Aumentar o número de distribuidores das soluções de software da empresa no mercado português, ou mudar de estratégia, para uma presença local direta, não está nos planos da companhia.

Em Espanha, onde mantém uma presença direta, a IFS conta com três distribuidores, um número que quer aumentar, mas mantendo um ecossistema reduzido e que permita um controlo de qualidade efetivo, detalhou ao TeK Gustavo Brito.



Ivon Ramalho, da WebBusiness, também confirma que a grande prioridade para 2014, no que se refere ao negócio IFS, está nas ações de reconhecimento e divulgação da marca junto de potenciais clientes, um trabalho que também tem vindo a ser feito no último ano, sobretudo ao nível da divulgação de casos de sucesso.



A IFS está esta semana a realizar o seu fórum anual em Barcelona, um evento onde assumem lugar de destaque temas como a cloud, a mobilidade e o Big Data, enquanto tendências incontornáveis no desenvolvimento de software empresarial.



A empresa tem intensificado a aposta na mobilidade e conta hoje com suporte alargado para plataformas móveis, traduzido em várias aplicações que estendem a utilização do seu software aos ecrãs de diferentes sistemas móveis. Tem, por outro lado, canalizado parte significativa dos esforços de I&D para a área do Big Data e das soluções que permitem transformar em informação útil para o negócio dados provenientes de diferentes fontes.



A IFS está presente em cerca de 60 países, onde gere mais de 2.100 clientes e conta com 2.800 empregados. A empresa compete com fabricantes como a SAP, embora não cubra todas as áreas e setores visados pela oferta da fabricante alemã.

Em Espanha tem conseguido conquistar novos clientes à custa da internacionalização de empresas que procuram um software de gestão capaz de acompanhar a sua expansão para outros países, tirando partido da forte cobertura geográfica. Em Portugal Gustavo Brito tem como objetivo fazer o mesmo.

A IFS já teve uma presença direta em Portugal que abandonou, substituindo-a pela representação através de um distribuidor. Há alguns anos voltou a mudar de estratégia, para passar a abordar o mercado português a partir de Espanha, uma estratégia que alterou novamente no ano passado.

Escrito ao abrigo do novo Acordo
Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.